(11) 3071-0376 / (11) 2597-3595   (11) 98822-8303

Audição e Qualidade de Vida na Terceira Idade: os aparelhos auditivos podem ajudar?

Envelhecer faz parte do processo natural, hoje temos a esperança de ter uma vida cada vez mais longa, isso significa mais tempo ao lado de quem amamos.  O tempo é um recurso valioso e precisa ser aproveitado com extrema qualidade, respeitando sempre a individualidade de cada um e a grande diversidade da terceira idade.

Idosos e a perda auditiva

A prevalência de perda auditiva é elevada em idosos. Existem várias causas para a perda de audição, como a exposição ao ruído, fatores genéticos, doenças pré-existentes, uso de medicamentos e/ou os efeitos do próprio envelhecimento. A deficiência auditiva relacionada à idade é do tipo neurossensorial adquirida, pode acontecer em diferentes graus e de forma gradual.

Alguns sinais comuns são:

  1. Solicitar que a pessoa repita o que foi dito;
  2. Aumento gradual do volume da televisão;
  3. Dizer com frequência: “o que?”, “não entendi!”, “fale mais alto, por favor!”;
  4. Não responder quando é chamado;
  5. Isolamento social

A perda auditiva é uma condição que deve ser avaliada e tratada o mais rápido possível para que se obtenha um diagnóstico precoce e manutenção da qualidade de vida. Por isso, fique atento aos sinais descritos e agende uma consulta com profissional especializado caso identifique a presença de alguns deles.

Consequências da perda auditiva

A perda auditiva adquirida gera grande impacto na vida de quem a possui e na vida de seus familiares e cuidadores. Não se resume a uma diminuição da sensação auditiva, trata-se de uma diminuição da capacidade de comunicação e socialização, interfere em aspectos emocionais, físicos, profissionais e de saúde geral e limita a privacidade e a independência do indivíduo. 

Se não tratada adequadamente, essa condição eleva o risco de queda, de depressão e até mesmo a ocorrência de demências, aumenta o nível de stress e de frustração.

Os aparelhos auditivos podem ajudar?

Sim! A adaptação de Aparelho Auditivo de Amplificação Sonora Individual (AASI) é um tratamento efetivo capaz de viabilizar a comunicação a partir da estimulação acústica.

É cientificamente comprovado que o uso contínuo das próteses aumenta participação social do usuário e o seu bem estar geral, diminui o risco de queda e o desenvolvimento de depressão e doenças cognitivas e promove uma melhora expressiva na qualidade de vida dos idosos. A tendência é: quanto maior é a percepção dos sintomas, maior será a percepção dos benefícios. Ouvir com altíssima qualidade é uma realidade possível. Experimente o que a tecnologia pode fazer!

Fga.: Marina Cavalcanti

CRFa 2-21178

Referências:

1.Picinini, AT. et al. Restriction in social participation and satisfaction with hearing aids – a study on post-fitting. Audiol., Commun. Res. vol.22. São Paulo. Epub June 29, 2017.

2.Silva, LRF. Da velhice à terceira idade: o percurso histórico das identidades atreladas ao processo de envelhecimento. Hist. cienc. saude-Manguinhos vol.15 no.1 Rio de Janeiro Jan./Mar. 2008.

3.Freitas, MC; Queiroz, TA; Sousa, JAV. O significado da velhice e da experiência de envelhecer para os idosos. Rev. esc. enferm. USP vol.44 no.2 São Paulo June 2010.

4.Carniel, CZ. et al.  Implications of using the Hearing Aids on quality of life of elderly. CoDAS 2017;29(5):e20160241 DOI: 10.1590/2317-1782/20172016241.

5.Tratado de Audiologia – 2. ed. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015.

Audição e Qualidade de Vida na Terceira Idade: os aparelhos auditivos podem ajudar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo